5 de nov de 2010

Caso Monteiro Lobato - MEC diz que não há racismo



Ministério pede que conselho reveja parecer contrário à distribuição de "Caçadas de Pedrinho" nas escolas públicas. Ministro Haddad diz não ver racismo na obra, mas não descarta hipótese de inclusão de uma nota explicativa .

O Ministério da Educação vai pedir que o CNE (Conselho Nacional de Educação) reveja o parecer que recomendou restrições à distribuição do livro "Caçadas de Pedrinho", de Monteiro Lobato, a escolas públicas.

Como revelou a Folha, o conselho sugeriu em um parecer que a obra não seja distribuída pelo governo ou, caso isso seja feito, que contenha uma "nota explicativa" sobre o contexto em que ela foi escrita, devido a um suposto teor racista.

Para vigorar, o parecer teria que ser homologado pelo ministro Fernando Haddad, que ontem disse não concordar com o conselho.

De acordo com ele, chegou ao ministério um número "incomum" de reclamações de educadores e especialistas a respeito do tema. "Foram muitas manifestações para que o MEC afaste qualquer hipótese de censura a qualquer obra", afirmou.

ANGELA PINHO, DE BRASÍLIA
Fonte: http://humbertoadami.blogspot.com/2010/11/monteiro-lobato-e-cen-na-midia.html


Acompanhe o movimento: DEVOLVA A PERNA DO SACI, LOBATO!!!

Projeto na Câmara propõe criação de "Índice de Inclusão Digital"

Esta matéria foi publicada em agosto de 2010, mas vale a pena acompanhar a tramitação desta propsta, já que ela propõe a ciração de um indicador que é de nosso interesse, mas que ele para ser bem utilizado por nós, tem que oferecer os recortes essenciais de raça/cor e gênero. Vamos tentar obter mais informações.

De acordo com a proposta, a medição serviria para aferir acesso dos brasileiros a computadores e à web, além do uso de e-governo. Um projeto de lei em tramitação na Câmara, de autoria do deputado Roberto Britto (PP-BA), propõe a criação do "Índice Brasileiro de Inclusão Digital (Ibid)". O objetivo seria medir o grau de inclusão de pessoas físicas, empresas e governos na "sociedade da informação".

Pelo projeto, os dados que comporiam o índice serão definidos e coletados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Esses dados devem abranger as seguintes informações, de acordo com a proposta de lei:
  • o grau de utilização de computadores e do acesso à internet; 
  • o uso da informática no setor privado e a oferta de bens e serviços por meio do comércio eletrônico
  • o tamanho dos serviços de governo eletrônico e do uso da rede para transparência de contas públicas.
O indicador deverá ser divulgado trimestralmente, e será "assegurado ao poder público ampla disseminação e a promoção de estudos visando a ampliação da inclusão digital", diz o texto. Para o deputado, o índice de inclusão digital vai refletir os avanços alcançados pelos cidadãos, empresas e governos na disseminação da tecnologia da informação.

Tramitação - O projeto tramita em caráter conclusivo (não precisa ir ao plenário) e será analisado pelas comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: IDG Now!
Publicada em 20 de agosto de 2010

3 de nov de 2010

Indicadores - Denúncias de 1/10/2010 a 1/11/2010


A SaferNet disponibiliza nesta seção uma ferramenta interativa de estatísticas da Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos. Por meio desta página é possível consultar o número de denúncias recebidas pela SaferNet, com a possibilidade de realizar pesquisas por tipo de crime e/ou por período. O sistema desenvolvido por nossa equipe de TI também oferece a geração instantânea de gráficos com base nos números apresentados.








Fontes: http://www.safernet.org.br/site/indicadores
Fontes: http://www.baixaki.com.br/imagens/infografico-velocidade-internet2010.jpg
Fontes: http://tutisablog.blogspot.com/2010/09/velocidade-da-internet-ao-redor-do.html
Conheça a Central Nacional de Denúncias - Clique aqui...

Devolva a perna do Saci, Lobato!..

"Devolva a perna do Saci, Lobato!.. Devolva a perna do Saci! Devolva a perna do Saci, Lobato! Devolva a perna do Saci, Lobato! Devolva a perna do Saci, Lobato!

Era uma tarde de sábado, onde todos jogavam uma pelada

Na defesa Limeira, Giovane e Maka. No meio de campo: Jocélia, Landê e Lindinalva. No ataque Hamilton, o Saci e a tia Anastácia. De repente..Acontece a desgraça!

A cidade toda fechada. Era Monteiro Lobato, de moto-serra, machado e faca.

Tia Anastácia foi sequestrada, ficou revoltada e foi libertada. O saci teve a perna serrada.

De repente apareceu Jorge Conceição com toda boiada, salvando toda negrada dizendo: Devolva a perna do saci, Lobato!"

Poesia de Geovani Sobrevivente

Quilombaque discute 50 anos de Quarto de despejo




2 de nov de 2010

Haddad ouvirá teóricos sobre veto a Lobato

Conselho da Educação defende que obra tem conteúdo racista e não deve ser usada na escola - Carolina Stanisci / 31 de outubro de 2010

O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou que vai ouvir opiniões de acadêmicos e educadores sobre o parecer do Conselho Nacional da Educação que caracteriza como racista o conteúdo da obra Caçadas de Pedrinho, de Monteiro Lobato, considerado um dos maiores escritores de literatura infantil do País.
Em deliberação, o conselho afirmou que o livro está em desacordo com a legislação do País e que deveria deixar de ser dado aos estudantes ou que isso seja feito com explicações sobre seu conteúdo. Para entrar em vigor, o parecer precisa ser homologado pelo ministro. "Não vou decidir no calor do momento", afirmou ele, ressaltando que é preciso pensar melhor sobre o tema.


A polêmica começou após Antonio Gomes da Costa Neto, servidor da Secretaria do Estado de Educação do Distrito Federal, ter encaminhando uma denúncia contra o uso do livro à Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. A pasta encaminhou a crítica ao conselho, que deu parecer contra o uso da obra, numa votação unânime.


Em relatório seguido de voto, a conselheira Nilma Lino Gomes concordou com as alegações encaminhadas pela denúncia. O livro, distribuído a escolas da rede no Distrito Federal e parte do programa de bibliotecas do Ministério da Educação, conta a história da caçada de uma onça por Pedrinho e a turma do Sítio do Picapau Amarelo, personagens criados por Lobato. Continua...


Fonte: O Estado de S.Paulo
Imagem: Luciano Coca/AE


Para entender melhor o que está acontecendo, visite a página do Geledés, que tem esta brilhante matéria:

Conselho de Educação quer vetar livro de Monteiro Lobato em escolas

O Racismo através do Mundo Virtual



O que faz uma garota do Estado de São Paulo, considerar toda uma região e sua população como não sendo gente. Como considerar estes casos como de menor potencial ofensivo? Seria uma injúria? Não senhores/as. ISTO CONHECEMOS BEM: É RACISMO!!!!!
E RACISMO VIRTUAL, que como tal, merece o tratamento que a Lei ordena. Que o Ministério Público deste que é um dos Estados mais nordestinos do Brasil (fora do Nordeste!!!) dê a devida condução para mais um caso a ser julgado e que a justiça seja feita.



Segundo a lei nº 7.716/89, que regulamenta a Constituição Federal, esse tipo de crime contra a procedência nacional pode levar uma pessoa a até três anos de reclusão. Essa deve ter sido a causa que motivou a estudante de Direito, que provavelmente conhece as leis do país, a apagar as mensagens, bloquear as visualizações do seu Twitter e do Facebook, e em seguida, cancelar as contas. Ela ainda tentou se desculpar em seu perfil no Orkut, mas não tinha mais jeito, Mayara Petruso já estava marcada no Google.



~ LEIA MAIS ~

03/11 - OAB quer processar jovem por racismo no Twitter


Denúncia contra estudante de Direito deve ser formalizada nesta quinta-feira

A divulgação no Twitter de comentários racistas contra nordestinos deve custar uma ação criminal contra a jovem Mayara Petruso. Ela é estudante de Direito em São Paulo e já estagiou em um escritório de advocacia. A seção pernambucana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE) pretende denunciá-la nesta quinta ao Ministério Público paulista pelos crimes de racismo (pena de dois a cinco anos, mais multa) e incitação pública de prática criminosa (três a seis meses de detenção, mais multa). Continua...



03/11 - Autoridades e intelectuais atacam as ofensas virtuais contra nordestinos/as


Ontem, internautas do Sudeste e do Sul, que atribuem a vitória de Dilma Rousseff (PT) ao Nordeste, continuaram postando ofensas em seus perfis nas redes sociais. Para o sociólogo Ordep Serra, da Universidade Federal da Bahia (Ufba), as ofensas expressam uma tendência racista de parte da população do Sudeste e do Sul. “Como identificamos agora uma superbactéria, estamos vendo o micróbio do fascismo. É preciso punir e educar”, avaliou.

Segundo o sociólogo, este é um sentimento predominantemente em parte da classe média, que teme perder privilégios com as políticas públicas voltadas para o Nordeste. “É uma classe média baixa frustrada, que não enriquece, e tem raiva do pobre e do imigrante”, explicou.

O antropólogo Roberto Albergaria disse que os comentários sintetizam um preconceito antigo contra nordestinos. Ele afirmou que no Brasil há uma “geografia mítica”, que atribui determinadas características às regiões. “No imaginário da população, o Sul e o Sudeste representam a industrialização. O Norte, a natureza. E o Nordeste, a miséria, a ignorância e o analfabetismo”, analisou.




 
Racismo na internet contra nordestinos gera debates sobre o assunto

A internet ganhou força e dimensão por ser um lugar democrático em que as pessoas podem se expressar e participar ativamente de debates e produção de conteúdos. Porém, muitos ainda pensam que a internet é terra de ninguém e extrapolam os limites do respeito, da dignidade e da ética, insultando a violência, pensando que a legislação vigente no país não vigora neste espaço. Vimos isso em mais  um episódio contra os direitos humanos, que tomou grande repercussão no país logo após a eleição presidencial. Continua...
 
Fonte: NÉTica

1 de nov de 2010

NOVEMBRO NEGRO NO OBSERVATÓRIO | 3º ANO



Abrimos aqui o NOVEMBRO NEGRO NO OBSERVATÓRIO DO RACISMO VIRTUAL. Nossa intenção é acompanhar neste mês, as mobilizações em torno do 20 de Novembro, mês em que comemoramos a imortalidade de ZUMBI DOS PALMARES.
Muitas são as temáticas que aqui podem ser apresentadas, desde que sejam motivo de debate na sociedade. Mas algumas relativas às iniquidades que afetam diretamente a população negra deste país merecerão destaque, tais como:
  • as persistentes DESIGUALDADES RACIAIS:
    • Saúde - a quantas anda a Saúde Integral da População Negra?
    • Educação - cada vez mais se acirram as desigualdades no acesso à educação. Outro aspecto importante é: já se implantou a Lei 10.639/03 - História e Cultura Afro-Brasileira?
    • Trabalho - quam continua a receber os menores salários, mesmo tendo anos equivalentes de estudos aos brancos?
    • Renda - a renda garante uma saída para que o racismo não afete as pessoas que dela possuem? Quem está na base da pirâmide a muito tempo com a menor renda de todas?
    • Tecnologia - a brecha digital afeta quem em primeiro lugar? Se a discussão é tecnologia, porque estamos fora das discussões centrarais sobre elas, justamente nós, povo negro, que para esta terra aplicamos todos os nossos conhecimentos e tecnologias acumulados;
    • Tecnologia 2 - a desigualdade de acesso à informação, menor número de posse de computador e acesso à internet, baixa qualificação dos profissionais que desenvolvem projetos escolares com base no usos dos equipamentos disponíveis, baixo uso dos computadores no ambiente escolar público;
    • Terra - as comunidades quilombolas continuam sendo um calcahar de aquiles para aqueles que sempre tiveram acesso irrestrito à terra. Posse da Terra para as Comunidades Quilombolas;
    • Seguridade - a população negra é quem ainda recebe os piores tratamentos neste sistema, que em tese, deveria atender a todos/as sem distinção;
    • Alimentação - avanços ocorreram, mas a quantidade mínima de calorias que a população negra consome ainda é muito auém das mínimas necessárias, ou comparativamente, é bem menor que as consumidas pela população branca;
    • Conforto, Lazer, Segurança, Recursos Naturais, Mandatos Eleitorais (Senado, Congresso, Governos, Câmaras), etc]

  • os persistentes ATAQUES ÀS CONQUISTAS DA POPULAÇÃO NEGRA:
    • Cotas raciais na Educação Superior - hoje, esta discussão está na ordem do dia do Supremo Tribunal Federal, porque um Partido Política abriu, impetrou uma Ação Direta de Inconstitucionalidade [ADIN] das Ações Afirmativas, no formato Cotas Raciais. Até onde me consta, esta partido nunca questionou cotas que a população branca sempre se beneficiaram;
    • Comunidades Quilombolas - outra Ação Direta de Inconstitucionalidade está tramitando, visando derrubar o Decreto que regula as normas para titulação das terras quilombolas, justamente a norma que diz como fazer a coisa funcionar.
Este mÊs é de MOBILIZAÇÃO. Por isso, estaremos aqui, abrindo o nosso Novembro Negro, como sempre fazemos, em tom de atenção às informações, posicionando-nos quando necessário.

UM FELIZ NOVEMBRO NEGRO PARA TODOS/AS, À LUZ DA VITÓRIA DA PRIMEIRA MULHER NA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. VIVA A NÓS TAMBÉM !!!




Gênero, raça e etnia têm novo espaço na web


(Brasília, 28/10/2010) - O Programa Interagencial de Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia, executado pela ONU e pelo governo brasileiro, com apoio do governo espanhol, convida seus parceiros, gestores, jornalistas, ativistas, e todos os interessados no combate à discriminação e na promoção da equidade a visitarem o website.

Endereço: http://www.generoracaetnia.org.br/