28 de ago de 2008

Barbosa diz que queriam um negro submisso no STF



Brasília – Em entrevista de uma página ao jornal Folha de S. Paulo, edição desta segunda, 25/08, o ministro Joaquim Barbosa – o único negro a fazer parte do Supremo Tribunal Federal - refutou a fama de encrenqueiro e disse que enganaram-se os que queriam um negro submisso no STF.“Engano pensar que sou uma pessoa que tem dificuldade de relacionamento, uma pessoa difícil. Eu sou uma pessoa altiva, independente e que diz tudo o que quer.

Se enganaram os que pensavam que, com a minha chegada ao Supremo Tribunal Federal, a Corte iria ter um negro submisso. Isso eu não sou e nunca fui desde a mais tenra idade. E tenho certeza de que é isso que desagrada a tanta gente. No Brasil, o que as pessoas esperam de um negro é exatamente comportamento subserviente, submisso. Isso eu combato com todas as armas”, afirmou.No STF Barbosa já entrou em conflito com os ministros Marco Aurélio, Eros Grau, a quem chamou de “burro” recentemente, por ter liberado um dos acusados na Operação Satiagraha, com a ministra Carmen Lúcia e com o próprio presidente Gilmar Mendes, que o acusou de “de ter complexo”.

Na entrevista ao repórter Frederico Vasconcelos, Barbosa, que foi o relator no caso do mensalão, responsável pela acusação aos 40 envolvidos, disse que os atritos devem-se à defesa que faz “de princípios caros à sociedade”, como o combate à corrupção.”Não costumo silenciar quando presencio algo errado”, acrescentou. Há cerca de quinze dias, Barbosa chegou a chamar o ministro Eros Grau de “burro”, indignado com o habeas corpus concedido por Grau a envolvidos na Operação Satiagraha, que levou para à cadeia o mega banqueiro Daniel Dantas.
















Por: Redação - Fonte: Afropress - 26/8/2008

Nenhum comentário: