19 de jul de 2008

Notícia de 2005: Yahoo, Katrina e Racismo



O Furacão Katrina aconteceu entre agosto e setembro de 2005 [Nova Orleans, EUA], mas a forma como as imagens de grandes sites da internet trataram o caso, nos mostra que precisamos estar atentos/as às situações onde o racismo utiliza o meio virtual para se propagar e reforçar estereótipos.


O Katrina veio pôr a nu muitos males do grande império, mas há um que salta cada vez mais à vista, e será justificação para outros, nomeadamente a lentidão da resposta das autoridades. As duas fotos estavam disponíveis no Yahoo!. Uma mostrava pessoas dentro de água aparentemente brancas e carregando alguns pertences que a legenda indicava terem sido encontrados (esta foto é da AFP e já não se encontra no site); a outra, da AP, mostra um rapaz aparentemente negro, numa situação em tudo semelhante à dos anteriores fotografados, mas com a legenda a indicar que os pertences eram roubados.


Entretanto o Yahoo! publicou um comunicado a lamentar a situação. Mas não se pense que este é um caso isolado. Muitos relatos de pilhagens e roubos foram anunciados, mas eles tratam-se simplesmente de lutar pela sobrevivência já que as autoridades parecem incapazes de fazer chegar comida e água à zona, e ainda naquele momento existiam centenas de pessoas isoladas em telhados. Aliás, o exagerado destaque dado à insegurança é também da responsabilidade de algumas das autoridades (nomeadamente as ligadas ao governo federal), que assim tentam dissimular a sua incompetência. O fato da maior parte das pessoas abandonadas em Nova Orleães serem negras, aliado ao racismo da mídia, faz o resto. Nós já havíamos visto isto antes.

Um comentário:

Katie Oliveira disse...

O que ocorreu no episódio do furacão Katrina repete-se ao redor do mundo, inclusive no Brasil, sendo lamentável esta constatação. Populações inteiras, expostas às requintadas formas de racismo atuais, inclusive o racismo ambiental, sendo vítimas de um sistema que utiliza uma máscara de democracia e que trata suas existências com total descaso.
É importante que estejamos atentos e que possamos continuar nos mobilizando através de canais como este observatório para que uma tomada de consciência seja possível e as mudanças finalmente aconteçam.