14 de jul de 2008

RACISMO VIRTUAL - ARTIGOS E TEXTOS [em construção]

[Artigo 1] Racismo Virtual: um Conceito em Construção

Agnaldo Neiva

Este é um texto, que será construído de forma colaborativa. Quem desejar participar de sua construção é só enviar seus comentários, que eles serão levados em consideração e inseridos quando pertinentes. Nesta postagem o objetivo é construir o Conceito de Racismo Virtual.

  • O que é racismo virtual [rv]? (conceitos)
  • Como caracterizar o Racismo Virtual na realidade mundial, brasileira, baiana e soteropolitana
  • Inclusão Digital X Exclusão Digital: o que o governo tem nos dizer sobre isso
  • Existem indicadores para medir o racismo virtual?
  • Impacto do Racismo Virtual no imaginário brasileiro

Versão deste texto: [v1] 16/07

Referência Bibliográfica:

.

..

...

[Artigo 2] Indicadores e Métricas para Avaliação de e-Serviços

Agnaldo Neiva

A oferta de serviços públicos nos portais governamentais é uma constante que tem marcado as estratégias de Governo Eletrônico no Brasil. Mais do que ofertar serviços, no entanto, as políticas em desenvolvimento buscam ampliar o alcance das ações ao considerar pontos relacionados ao necessário alinhamento da implantação de serviços públicos por meios eletrônicos com as necessidades da população. Assim, a avaliação da qualidade do serviço prestado é um dos pontos a ser considerado quando se busca verificar seu real alinhamento com as necessidades do usuário e suas potencialidades de evolução.

O projeto Indicadores e Métricas para Avaliação de e-Serviços é uma metodologia desenvolvida para avaliar a qualidade dos serviços públicos prestados por meios eletrônicos de acordo com a conveniência para o cidadão. São 8 indicadores e 19 critérios que verificam a maturidade, comunicabilidade, confiabilidade, multiplicidade de acesso, disponibilidade, acessibilidade, facilidade de uso e nível de transparência do serviço prestado. A aplicação desses indicadores evidenciam:

  • um conjunto de oportunidades de melhoria e qualificação dos serviços
  • necessidade de melhorar o nível de resposta no atendimento
  • simplificar a apresentação dos conteúdos segundo critérios de usabilidade, acessibilidade e arquitetura de conteúdo orientados ao usuário final
  • maior transparência e capacidade de comunicação do usuário para com o governo
    incremento do nível de confiabilidade do serviço.

Destaque-se ainda que essa metodologia pode ser aplicada tanto para os serviços públicos prestados por meios eletrônicos já desenvolvidos, ou seja, disponíveis para o cidadão; quanto para aqueles que ainda estejam em processo de implementação. Em ambos os casos, os resultados podem apresentar oportunidades de aprimoramento e alinhamento com as reais necessidades dos cidadãos atendidos. Veja o documento com a descrição completa da metodologia e as regras de aplicação: Indicadores e Métricas para Avaliação de e-Serviços (pdf - 4Mb)

Versão deste texto: [v1] 16/07

Referência Bibliográfica: http://www.governoeletronico.gov.br

.

..

...

[Artigo 3] Sistematização de programas nacionais de Inclusão Digital

Agnaldo Neiva

Monitoramento a ser construído e sempre atualizado através das visitas constantes aos Sites Governamentais que tratam da Inclusão Digital, sempre buscando informações refeentes ao acesso ou não, da população negra.

Fazer uma análise dos ítens apresentados - Julho2008

Identificar a abrangência destes programas - 2008

Propor uma sequência de temas a serem abordados

Fontes a serem pesquisadas: http://www.inclusaodigital.gov.br/

.

..

...

[Artigo 4] Seguridad y Confiabilidad

Autores: Hugo Scolnik, Graciela Pataro, Gabriel Baum

Las redes digitales, y notablemente Internet, se han convertido rápidamente en una parte integral de la vida diaria de la economía y la sociedad. A la misma velocidad en la que los individuos y organizaciones se apropian de más tecnologías para todas las actividades humanas, la información privada se torna más vulnerable y los problemas de seguridad y confiabilidad van ganando relevancia.

De este modo, las personas están cada vez más preocupadas –y afectadas- por la creciente complejidad de los sistemas de información y comunicaciones y la proliferación de fuentes y técnicas invasivas; en su interacción on-line con los sistemas se encuentran enfrentados cotidianamente con pérdidas de su información personal, virus, spam, phishing y otros delitos de creciente severidad y sofisticación. En consecuencia, se encuentran en la indeseable situación de tener que depositar cada vez mayor confianza en ambientes a los que apenas pueden – o directamente no pueden- comprender o evaluar adecuadamente.

Este marco general conspira claramente en contra de la construcción de una sociedad de la información que pueda generar desarrollo, prosperidad y equidad social. Para ello se necesita utilizar medios de comunicación como Internet de muy bajo costo, pero que son intrínsecamente inseguras. En contrapartida, es necesario adaptar las TICs a las necesidades de la economía y la sociedad, y asegurar que se transformen en herramientas útiles para la innovación económica y social. El punto de partida para ello es fomentar la confianza y salvaguardar la seguridad, en un mundo cada vez más interconectado por redes.

Veja Fonte e Texto na íntegra: http://www.ritla.net/index.php?option=com_docman&task=doc_download&gid=470

Nenhum comentário: